Daniela Balestrin
[1984, mora e trabalha em São Paulo/Brasil]

Fotógrafa e escritora, em seus trabalhos cria intimidade com acontecimentos, se aproximando da malha de movimentos que enlaçam sua rotina. Vê na imanência do imaginário no real a própria experiência do mistério de existir.

Sua formação acadêmica se deu em Direito [2007], tendo atuado por quase quinze anos, quando em paralelo passou a se aproximar da fotografia de maneira audididática. Desde 2020 transformou a fotografia em seu ofício, migrando para a técnica analógica, realizando também colagens a partir de material autoral ou apropriado do arquivo da família ou de outrem.



Prêmios:
Fotógrafa Analógica Não-Profissional do Ano, IPA 2023.
Primeiro Lugar em Fotografia Analógica, categoria Outros, IPA 2023.


Exposições Coletivas:
2023
Exibição Pública no Hamburg Portfolio Review 2023, Hamburgo/Alemanha, com curadoria de Nina Röder.
Lampejos na Escuridão, no 12º Festival de Fotografia de Tiradentes/Brasil, com curadoria de Anna Karina Bartolomeu, Gabriela Sa e Madu Dorella.


Leitura de Portfólios:
2023
Leitura de Portfólio, 19º Hamburg Portfolio Review 2023, Hamburgo/Alemanha.
Leitura de Portfólio, 15º FestFoto, Porto Alegre/RS.
Leitura de Portfólio, 3º Festival Photothings, São Paulo/SP.
Mostra de Portfólios, no 12º Festival de Fotografia de Tiradentes/Brasil.


Apresentações:
2023
A luz mordeu o barco: o erro como mistério e narrativa, com Paulo Marcos M. Lima [Ateliê Oriente - RJ], no Festival de Arte Analógica SP.